Casa de Acolhimento Residencial "O Caminho"

Finalidade:

Visa garantir o acolhimento temporário e transitório de crianças e adolescentes em situações de perigo, assegurando, desta forma, a consagração dos seus direitos.

 

Objetivos Gerais:

- Acolher, de forma imediata e transitória, crianças e adolescentes em situação de perigo, oriundas de contextos familiares problemáticos decorrentes de abandono, maus-tratos, negligência ou outros fatores que comprometam a sua integridade física e psicológica, num ambiente o mais próximo possível de uma estrutura familiar saudável;

- Proporcionar às crianças e adolescentes, acolhidas, a satisfação das suas necessidades básicas;

- Garantir que as crianças e adolescentes possam beneficiar dos cuidados de saúde, das oportunidades sociais e educacionais existentes na comunidade, de modo a promover a sua reintegração social;

- Construir, acompanhar e avaliar o projeto de vida das crianças e adolescentes acolhidas em conjunto com elas e com as entidades parceiras de acordo com as suas necessidades e interesses;

- Apoiar as famílias das crianças e adolescentes na sua relação com a Casa de Acolhimento Residencial;

Público-alvo:

- Crianças e adolescentes com idades compreendidas entre os 0 e os 18 anos de idade.

Áreas Prioritárias de Intervenção:

 

Justiça

- Participar na elaboração do projeto de vida da criança, em conjunto com os serviços/entidades implicados (as) no seu processo de promoção e proteção.

 

Saúde

- Garantir o acesso e acompanhamento aos cuidados de saúde.

 

Quotidiano

- Assegurar todos os cuidados básicos da criança e promover as suas competências pessoais, emocionais e sociais;

- Garantir a atenção individualizada à criança, centrada nas suas necessidades, valorização e afeto.

 

Familiar

- Promover contatos familiares com as crianças;

- Estimular as competências parentais com vista à reunificação familiar.

 

Escolar

- Assegurar o acompanhamento do percurso escolar da criança promovendo uma relação de proximidade entre a CAR e a Escola;

- Garantir o acesso a todos os meios e ferramentas que visam a promoção das competências de aprendizagem.

 

Comunidade

- Promover parcerias entre a CAR e entidades recreativas da comunidade, de modo a promover a participação ativa da criança com vista ao seu desenvolvimento psicossocial.

 

Histórico

No âmbito da reforma do sistema de proteção de crianças e jovens em risco, levada a cabo pelo Governo da República em 1997, o Ministro do Trabalho e da Solidariedade, em parceria com as autarquias locais e instituições particulares de solidariedade social, criou as condições e os meios de financiamento para a abertura, nos anos de 1997 e 1998, de 24 centros de acolhimento temporário, de modo a constituir uma rede nacional de emergência para crianças e jovens em risco.

É nesta conjuntura, que o IAC-Açores é convidado, pelo do Governo Regional dos Açores, a criar um dos primeiros Centros de Acolhimento de Emergência Temporária do país e primeiro na Região.

Neste seguimento, o CAET - “O Caminho” é inaugurado em 1998 com uma capacidade para acolher 10 crianças.

Passados 23 anos, a valência Centro de Acolhimento de Emergência Temporária - “O Caminho” passou a designar-se Casa de Acolhimento Residencial – “O Caminho”.